Banco de Horas: Empresa irá congelar pagamento de horas débito da pandemia

Em reunião com a CET-SP, SINDVIÁRIOS negociou tempo máximo de banco de horas

1946

Na quinta-feira (1), na sede da CET-SP, a direção do SINDVIÁRIOS se reuniu com o superintendente de recursos humanos e a gerente de recursos humanos para negociar o banco de horas da pandemia.

Ficou definido que, ao completar 18 meses, a contar da data efetiva de retorno do trabalhador ao trabalho, será congelado o pagamento de horas débito.

Alguns trabalhadores podem completar esses 18 meses em janeiro, fevereiro e março, mas a maioria chega a 18 meses no mês de abril de 2023 e, assim, cessará o seu pagamento a partir deste momento.

A empresa informou que aguardará a definição da PGM sobre o restante das horas e a direção do SINDVIÁRIOS, após o parecer da PGM irá analisar e tomar as medidas cabíveis, caso necessário.

ESCALA EM FOLGA

Foi questionada também as escalas dos trabalhadores em hora extra. Informamos que diversas áreas estão escalando os trabalhadores em todos os finais de semana de folga e pedimos que isso fosse corrigido.

A CET-SP informou que irá passar a demanda para a diretoria responsável e tão breve nos dará retorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Digite seu nome