CET Santos renuncia à possibilidade de arrecadação

598

No ano passado, 2022, tivemos um reajuste salarial menor que a inflação do período. Foi a primeira vez em mais de 20 anos que tivemos um ajuste salarial abaixo da índice.

As alegações foram muitas, consequências da pandemia, baixa arrecadação municipal, diminuição ou inadimplência dos AIT’s emitidos.

Agora, infelizmente, o que vemos é que a direção da companhia faz bondades às custas da exploração de seus trabalhadores.

Primeiro, ao liberar cobrança em área de Estacionamento Regulamentado no Centro da cidade,  aos sábados, agora, nos chegou a informação que faltam talões, travando a fiscalização.

Bem na época do Carnaval, que o número de veículos na cidade aumentam consideravelmente, assim como as irregularidades, remoções, entre outros, trabalhadoras e trabalhadores ficarão sem parte do instrumento de trabalho.

O mais importante, é que essa questão, a falta de talonários, além de dificultar as atividades operacionais, deixa a CET sem a possibilidade de fazer um trabalho de qualidade e também abre-se mão de arrecadação devida. Alguém é responsável, os gestores da Cia, os diretores, têm que assumir que causaram essa adversidade/prejuízo e não chegar nas reuniões de negociações salariais com discurso que falta dinheiro.

Os gestores, além de cometerem crime de responsabilidade, terão um trunfo para próxima campanha salarial. Parabéns aos envolvidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Digite seu nome