CET SP: 1ª Reunião da comissão de segurança e agressão

A comissão tem um prazo de 60 dias para propor ações, sendo que o SINDVIÁRIOS, DR e CRE, apresentaram a sugestão de ouvir trabalhadores que sofreram agressões

58

Tivemos hoje, 13/07, na Sumidouro a primeira reunião da Comissão de Avaliação das Condições de Trabalho em Campo, criada pelo Ato do Presidente nº 068/17.

Estiveram presentes os representantes do SINDVIÁRIOS, DR, CRE, GRH, DSS, AJU e DO.

A comissão tem um prazo de 60 dias para propor ações, sendo que o SINDVIÁRIOS, DR e CRE, apresentaram a sugestão de ouvir trabalhadores que sofreram agressões em suas atividades na rua para que possamos identificar semelhanças nos fatos (como atividade desenvolvida, local do crime, horário) e sugerir ações, como o trabalho em dupla em áreas de risco. Todos avaliaram a importância da oitiva dos trabalhadores e o DSS selecionará alguém para ser ouvido na próxima reunião, possivelmente, dia 27/07/17.

Sugerimos também tornar a comissão permanente, assim,  após o prazo de apresentação das sugestões, poderemos nos reunir para verificar se as sugestões surtiram efeitos, além de ouvir casos futuros de agressão para que possamos sugerir melhorias e verificar a sua aplicação, para que não fique apenas no papel.

Entendemos que alguns fatores são externos, de segurança pública, mas o que estiver ao alcance da empresa e das representações, precisaremos melhorar constantemente.

A primeira reunião foi produtiva e tivemos esclarecimentos do jurídico da empresa quanto ao andamento dos processos dos últimos agredidos e tudo indica que a administração contratou um advogado criminalista, Dr.  Newton Pinto, que está se esforçando bastante para colocar os agressores em seus devidos lugares.

Estaremos posicionando a categoria do andamento desta comissão, disponibilizando um link em nosso site sobre as reuniões, como fizemos com a comissão do PCCS que ainda está em andamento.