FRENTE UNIDA: Projeto de Periculosidade segue por aprovação nas comissões

Senador Ricardo Ferraço concorda com o projeto, mas usa crise do país como pretexto para sua reprovação

No dia 14 de novembro de 2018, tomamos conhecimento do parecer da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos do Senado) e ficamos surpresos com a citação do relator Ricardo Ferraço PSDB-ES, onde afirma que o nosso projeto de periculosidade (PLC 180/2017) está  correto, ou seja, temos o direito, mas não recomenda a aprovação devido à atual situação econômica do país (o relatório do Senador na íntegra pode ser conferido no site do SINDVIÁRIOS).

A pergunta que devemos fazer é: Qual a parcela de culpa dos Agentes de Trânsito nisso? 

A categoria não pode sofrer com o efeito colateral da má gestão pública, pois, haja ou não crise econômica, os Agentes de Trânsito cumprem diariamente seu dever nas ruas de todo o Estado.

É importante frisar que o aumento dos Ministros do judiciário aprovado recentemente pelo governo Temer, além de muito distantes da realidade do país, ainda não respeitam as leis de responsábilidade fiscal.  

O PLC 180/17 continuará tramitando no Senado e o SINDVIÁRIOS apresentará a fonte de pagamentos, satisfazendo assim  a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

O projeto segue agora para a CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) do Senado, onde será designado ao novo relator.

A direção do SINDVIÁRIOS estará cada vez mais presente em Brasília no ano de 2019, sempre lutando para assegurar o bem e os direitos de toda a categoria.