GERAL: Adicional de Periculosidade dos Agentes de Trânsito Reprovado

Comissão de Assuntos Econômicos reprovou nosso projeto na manhã de hoje

148

Na manhã desta terça-feira, 30 de outubro, o Senador Ricardo Ferraço eleito pelo PSDB do Espírito Santo questionou nosso projeto no tocante às verbas para que se efetivasse a implantação do nosso Adicional de Periculosidade, dizendo que não há previsão orçamentária. 

Ao reprovar o projeto, defendeu-se dizendo que estamos passando por um um momento de crise e que devemos cortar gastos e não aumentá-los. 

Esta posição mostra-se totalmente insensível em relação a atual situação dos Agentes de Trânsito, que são alvos de agressões e assassinatos diariamente por todo o Brasil. 

Talvez por estas atitudes ele não tenha sido reeleito Senador na última eleição, devendo encerrar seu mandato no fim do ano.

Contudo, agora, este Senador se torna o novo relator do projeto na comissão, e deve apresentar um novo relatório, agora com o seu ponto de vista sobre o pedido da categoria. 

Cabe a todos nós, representação e trabalhadores, convencê-lo de que existem meios de financiamento deste custo com a implantação do adicional e que seu relatório seja favorável ao PLC 180. 

Temos também a obrigação de pressionar os senadores que compõem esta Comissão para que votem a favor dos trabalhadores, ou seja, a favor do projeto, é de extrema importância que todos se mobilizem a favor desta causa, pois ficar apenas observando a situação e esperando que as coisas aconteçam naturalmente, não nos levará a lugar nenhum, toda a categoria deve mostrar sua força e unidade para influenciar na decisão dos Senadores.

O projeto agora, tem prazo de cinco sessões para voltar para o plenário da Comissão para nova votação, se for novamente reprovado, teremos que começar tudo de novo, desde o início!

As representações farão a sua parte, iremos a Brasília fazer as articulações necessárias, mas voltamos a repetir, sem a devida pressão dos trabalhadores, será difícil reverter alguma coisa. 

 Temos que lutar juntos, uma batalha foi perdida, mas a guerra ainda não acabou!