JOF na mira

Após determinação de novos responsáveis para dar continuidade a negociação SINDVIÁRIOS convocará assembleia

326

Ontem, quinta-feira dia 14/08, ocorreu o primeiro contato, via telefone, com os representantes da CET, após a tragédia que vitimou o ex-superintendente Marco Palma.

Fomos informados que por determinação do atual Presidente da CET, Sr. Jair de Souza Dias, que os novos responsáveis para dar continuidade ao processo de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho são o atual Superintendente de Recursos Humanos e o Chefe de Gabinete.

Em que pese a demonstração de interesse por parte dos novos representantes em dar celeridade ao processo negocial e de chegarmos a um acordo, apesar da limitação da JOF para ampliar a última proposta apresentada a nós na ultima reunião de Negociação.

Foi lembrado aos representantes da CET: 1 Esse processo de negociação se arrasta há meses; 2 Essa subserviência à JOF burocratizou demais o processo de decisão da CET; 3 Que é necessária mais atitude política frente à Municipalidade, até para que se tenha mais credibilidade dos trabalhadores da CET com a atual Direção; 4 A data base está reconhecida e tudo será retroativo a 01/05; 

 Se mantido o 0% de Reajuste sobre o PPR e a não garantia de pagamento do 13º Vale Alimentação a Direção do SINDVIÁRIOS vai recomendar em Assembleia da categoria a Recusa da Proposta, bem como, nossa ida ao judiciário, com a abertura de Dissídio Coletivo.

Foi-nos colocado que novo estudo de Impacto Orçamentário e Financeiro será encaminhado a JOF pela CET, para mostrar a viabilidade da empresa poder ampliar a proposta para a categoria, e nos foi solicitado até o final do dia 22/08 para que tenham uma resposta e que possam nos apresentar.

A Direção do SINDVIÁRIOS diante dos fatos expostos vem diante da categoria, para informar, que com ou sem proposta nova por parte da Direção da CET no dia 23/08 convocaremos através de nossos informativos data e local para realização de Assembleia Geral para deliberar sobre a Campanha Salarial.

Ressaltamos que utilizamos de todos os meios necessários e possíveis para chegarmos ao bom termo nesse processo negocial, assim como também, sabemos todos os problemas enfrentados por parte da CET, que não são culpa dos trabalhadores.

A Categoria irá definir o futuro desta Campanha Salarial reunida em Assembleia, porém voltamos a salientar que se não houver um passo positivo por parte da atual Administração vamos recomendar a recusa da proposta, bem como nossa ida para a Justiça do Trabalho com Dissídio Coletivo.

A Diretoria