JUNTOS: Assembleia lotada aprova plano de luta

Mais de 600 trabalhadores unidos mandam mensagem de força e disposição de luta à CET

43

Ontem a noite, dia 26 de junho, lotamos a Câmara Municipal de São Paulo, mostrando toda nossa indignação, mas o que ficou claro, foi a nossa força de mobilização e disposição de luta.

A mesa composta pela direção do SINDVIÁRIOS, CRE e DR, conduziu a Assembleia, mostrando também a força e união de nossas representações.
Foram mais de 600 trabalhadoras e trabalhadores que na votação, levantaram seus braço e aprovaram nosso plano de luta para exigir um posicionamento da direção da CET e da prefeitura.

A proposta de mobilização apresentada pelo SINDVIÁRIOS, que foi aprovada por unanimidade, será a seguinte:

A direção do SINDVIÁRIOS e as representações escolherão um dia, horário e local de trabalho operacional ou administrativo, chegará com equipamento de som e se posicionará na entrada da unidade e fará uma longa “reunião” explicativa com os presentes.

Não divulgaremos com antecedência, apenas chegaremos no local e convocaremos as trabalhadoras e trabalhadores para participar.

Nas áreas operacionais, iremos escolher uma troca de turno, já nas áreas exclusivamente administrativas, faremos nossa “visita” próximo ao horário de entrada.

Essas visitas poderão ocorrer uma ou mais vezes por semana, e, em um ou mais locais simultaneamente.

Quando nós chegarmos, todos irão nos ouvir e a ideia é que todos saiam e participem conosco na mobilização.

A categoria também decidiu em Assembleia que iremos solicitar mesa redonda na GRTE, com a intenção de pressionar a CET a apresentar algum índice de reajuste.

Por fim, definimos que a jornada de trabalho e PAMO, serão discutidas separadamente, a questão da jornada, será discutida através de uma Assembleia exclusivamente realizada com as trabalhadoras e trabalhadores operacionais envolvidos, e a questão do PAMO, por atingir a todos, será realizada com a participação de toda categoria.

Na Assembleia também foram tiradas as dúvidas e respondidos os questionamentos dos presentes.

Agora, é hora de se mobilizar e participar do nosso plano de lutas!