JUNTOS: O PAMO corre perigo negociação iniciada

Companhia se manifesta a favor, mas se respalda pela imprevisibilidade de custo

112

Em reunião ocorrida na tarde de ontem, 10 de janeiro, entre a comissão eleita, o CRE, a DR, o SINDVIÁRIOS e os representantes da companhia, a CET manifestou que possui interesse em manter o PAMO, mas que a falta de previsibilidade do custo, dificulta o entendimento dos órgãos de fiscalização como a JOF. 

Na reunião, foi Informado que houve a contratação uma empresa especializada pra realizar uma análise técnica do PAMO, e que esse relatório será apresentado para a comissão assim que for concluído. 

A empresa informou que a atual prestadora de serviços, a Haptech, tem seu contrato com a companhia prestes a completar 5 anos, prazo limite estipulado por lei de validade das licitações, e deve   ter seu vínculo finalizado em breve, portanto, algo deve ser estudado sobre o assunto.

A empresa pautou durante nosso encontro que tem pressa na negociação da revisão do PAMO, contudo a comissão eleita se posicionou de maneira sóbria, exigindo não pressa, mas respeito e atenção no processo, por se tratar do PAMO uma questão não apenas de custos, mas sim de saúde e vida. 

A empresa apresentou também, dados referentes à quantidade de usuários, quantidade de postos da rede credenciada, custos gerais, custo médio por pessoas e outras informações, que podem ser conferidas no relatório apresentado pela companhia aqui.

Uma nova reunião está marcada para o próximo dia 22/01 e todas as informações e resoluções das reuniões serão divulgadas como de costume em nossos boletins, através do nosso site, impressos e aplicativo.