Revista QAP!: Adicional de periculosidade

As agressões sofridas pelos trabalhadores na fiscalização do trânsito e o perigo constante faz jus à ação do SINDVIÁRIOS

91

Embora muitos trabalhadores entendam o recebimento do adicional de periculosidade como um benefício a mais, pagos pelos contratantes ou gestores públicos, convém esclarecer: o adicional é uma compensação financeira pelos riscos à saúde física e psíquica sofrida pelo trabalhador no seu ambiente de trabalho.

As várias agressões sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras na fiscalização do trânsito, o perigo constante na abordagem de munícipes, que podem ou não ser agressivos, faz jus à ação e defesa pelo SINDVIÁRIOS, para o recebimento do adicional de periculosidade aos trabalhadores que exercem a fiscalização de trânsito.

O projeto de lei 447/2015 está na CTASP – Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados e por estratégia política, o relator é o deputado federal Vicentinho (PT-SP), com o qual temos estreita relação.

Estamos agendando retorno a Brasília e, dentre outras tratativas, estaremos com o deputado solicitando a agilização para que muito em breve os trabalhadores recebam esse adicional que, reiteramos, é legítimo e justo à categoria.

Projeto de lei que está em tramitação, tem odeputado federal Vicentinho (PT-SP) como relator

O SINDVIÁRIOS sempre buscou e continuará buscando a valorização dos trabalhadores e trabalhadoras operacionais e administrativos, nesse sentido, também apoiamos o projeto de lei 1027/2015, que traz recursos para a empresa, para investimentos em infraestrutura e capacitação.

Essas ações do SINDVIÁRIOS em Brasília são efetuadas com apoio político da CNTTL-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT, da qual somos filiados e do nosso colaborador Isaias Paranha.