Revista QAP!: O que muda na lava jato sem o Teori?

Talvez a morte de Teori simbolize que não podemos mais adiar nossas reformas políticas

75

A morte inesperada do Ministro do STF, Teori Zavascki, no dia 19 de janeiro, é um acontecimento que sem dúvida alguma será um marco na história recente do Brasil, pois aconteceu às vésperas de quando o Ministro homologaria as delações da Odebrecht envolvendo diversos caciques políticos da direita e seus respectivos partidos.

Fato é que a insatisfação com o governo Temer é geral, mesmo entre aqueles setores da sociedade que apoiaram fortemente a deposição de Dilma Rousseff. Não há mais malabarismos para dizer que o processo de impeachment não foi nocivo para a sociedade e para a economia: o desemprego aumentou, a economia encolheu, a inflação subiu. Pior, ninguém está otimista em relação ao que vai acontecer. O setor industrial já entendeu que o preço dessa aventura antidemocrática foi a retração da produção e das vendas.

Os mesmos que bradavam em defesa da Petrobrás agora assistem ao seu desmonte na calada da noite. Os nacionalistas de camisas da CBF assistem a perda da soberania brasileira com a entrega da base de Alcântara, os defensores do livre mercado assistem com sorriso amarelo a entrega de fortunas às Teles, os trabalhadores veem seus direitos sendo subtraídos dia após dia, os que gritavam contra a corrupção perceberam que foram ludibriados justamente pelo grupo que tenta se safar de todas as ilicitudes que comete desde sempre.

Em meio a tudo isso, quem ainda estava em cima do muro sobre o andamento das investigações da Lava Jato percebeu que o áudio vazado de Jucá vem se confirmando com exatidão: já estancaram a sangria e vão agora fazer controle de danos, usando para isso o bolso da população. Não é outro o motivo que fez Temer aumentar até em 1000% as verbas públicas para meios de comunicação. Porque se o governo vai mal, pelo menos as notícias disso não chegam à população que, novamente desmobilizada, sequer consegue bater panela.

Felizmente há sinais de que a morte de Teori não vai frear as investigações. Recentemente o Ministro Edson Fachin foi sorteado para assumir a condução dos trabalhos, ainda que estejamos numa fase econômica e socialmente muito pior do que a que estávamos ano passado, é certo ao menos que o Brasil está sendo passado a limpo e que será mais possível voltarmos aos patamares anteriores.

Talvez a morte do Ministro Teori Zavascki simbolize isso: não podemos mais adiar nossas reformas políticas.