SINDVIÁRIOS mais uma vez vai ao Judiciário na defesa de nossos direitos.

Não pagamento da primeira parcela de nosso PPR pela CET, exige medida judiciária

1104

Foram muitas e exaustivas reuniões ocorridas nos meses de junho e julho (veja no processo), no intuito de buscar soluções consensuais, através de uma tentativa enérgica das Entidades Sindicais, tanto do SINDVIÁRIOS como também do Sindicato dos Engenheiros na tentativa de resolver o impasse do PPR junto à CET/SP, porém, infelizmente não houve avanço.

Contudo, a empresa informou na ultima reunião que por ordem de seu maior acionista, a Prefeitura de São Paulo, não iria quitar o pagamento da primeira parcela do PPR.

Em justificativa, disseram que lamentavelmente não possuíam disponibilidade financeira para efetuar o pagamento da parcela devida a título de PPR em 2020.

Ou seja, preferiu dar o CALOTE em suas trabalhadoras e trabalhadores.

Assim diante do descumprimento de nosso ACT, ao não pagar a 1° parcela do PPR no último dia 31 de julho, o SINDVIÁRIOS ingressou com Ação Cautelar com Pedido Liminar na justiça do trabalho no TRT 02 (Tribunal Regional da Segunda Região) contra a CET/SP e subsidiariamente contra seu maior acionista, a Prefeitura de São Paulo.

A ação solicita o pagamento imediato da parcela em atraso. O processo foi distribuído á décima sétima Vara do Trabalho sob n°. 1000807-72.2020.5.02.0017 e pode ser consultado por todos.

Nossa categoria atua diariamente na linha de frente da pandemia e não pode ser penalizada pela má gestão da empresa, cumprimos com nosso papel, mesmo diante da ameaça que a atual pandemia nos trouxe e devemos receber o que nos é de direito.

A direção do SINDVIÁRIOS atua em defesa dos direitos de nossa categoria e lutará até o fim por cada uma de nossas trabalhadoras e trabalhadores.

Para toda e qualquer atualização da situação, fiquem atentos aos nossos canais oficiais de comunicação.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Digite seu nome